Ao reciclar os seus desperdícios com o Bicho, ele cria consigo peças de design únicas que permitem à sua empresa ter uma linha de gifts e merchandising exclusiva! Ao mesmo tempo está a dar a mão ao ambiente e à reinserção de pessoas socialmente desfavorecidas. Uma política de sustentabilidade que se une à responsabilidade social e tudo isto sob o mote da criatividade e originalidade do design português!

Serralves

<
>

A reutilização de postais de divulgação, telas publicitárias, jornais, newsletters, é uma preocupação da Fundação de Serralves no âmbito da sua política ambiental. Aliando a criatividade à reutilização de diversos materiais, as peças da nova linha "R de Serralves" contribuem para uma menor geração de resíduos, minimizam a utilização de recursos naturais e, em conjunto com o Bicho Sete Cabeças, contribuem para a inclusão social. Esta nova linha de produtos passa assim a ser comercializada pela própria Fundação através da Loja de Serralves.

Unicer

<
>

Uma indústria como a Unicer tem desperdícios de produção que passam por embalagens de cartão, rótulos, latas de cerveja, telas publicitárias, etc. Estes materiais, que consumiriam demasiados recursos energéticos para serem reciclados, transformaram-se em lápis, cadernos, alfinetes, magnéticos, mini-plateias, puffs, "Almofadas de Rua"… e assim voltaram a servir as necessidades da empresa com peças de merchandising personalizadas e únicas, acrescidas de design português e que cooperam para a inclusão social, através de mão-de-obra reclusa, sendo que ao reciclar todas estas matérias também se promove a saúde ambiental, com uma menor geração de resíduos.

Universidade do Porto

<
>

A Reitoria da Universidade do Porto organiza exposições temporárias das quais resultam excedentes de materiais como flyers e telas de fachada. Com a criatividade do Bicho Sete Cabeças, os materiais excedentes são transformados em cadernos e agendas com estojo, voltando assim renovados para a Reitoria e para a Loja da Universidade do Porto, e consequentemente, para o mesmo público que usufrui da cultura e do conhecimento.

Fundação Calouste Gulbenkian

<
>

Esta Fundação que oferece arte e inspiração aos visitantes, tem também excedentes dos seus materiais de divulgação como telas, programas mensais, jornais,… materiais esses que o Bicho Sete Cabeças se encarrega de transformar e que voltam para a Fundação Gulbenkian em forma de cadernos e bolsas. Passam a ser comercializados na sua Loja, voltando desta forma ao público, que provavelmente já assistiu a algum espetáculo ou exposição e que vai reconhecer o seu grafismo nestes objetos utilitários.

Guimarães CEC 2012

<
>

Durante os 12 meses de abundância de espetáculos na Capital Europeia da Cultura 2012 em Guimarães, muitos foram os flyers de divulgação, programas mensais e convites que sobraram. Estes excedentes foram reciclados de forma criativa, transformando-se em alfinetes de peito e lápis que todos os meses iam sendo "vestidos" com imagens do mês passado. Os espetáculos perpetuavam-se no tempo, mas agora em forma de objetos, voltando aos espetadores através da sua comercialização na Loja oficial.

Casa da Música

<
>

Depois da Música, a Casa continua a "dar música" aos amantes da reciclagem! Para além dos espetáculos, a Casa dá asas a que os seus desperdícios ganhem uma nova escala, pautada pela re-criação, com os "sinfónicos" grafismos de divulgação que vai promovendo! Transformam-se, assim, telas em "Cadernos re-vestidos", flyers em "Lápis Vestidos", programas em "Cadernos Escama", mupis em magnéticos. E assim, pela comercialização na Loja da Casa da Música, o público pode levar toda a melodia que ecoa os bons momentos lá passados.

Para quem acha que o “Bicho tem muitas cabeças”, nós dizemos que temos ainda mais algumas que vai querer descobrir. Um trabalho conceptual bem estruturado e muita destreza manual que combinam engenho, talento e muita dedicação à mistura.

O trabalho desenvolvido em parceria com reclusos e utentes de associações de apoio social é determinante e faz parte do ADN e responsabilidade social da marca. Ao envolver esta franja social, o Bicho está a dar a mão à reinserção. Resultado? Uma mão cheia de produtos fabricados com toda a arte, qualidade e rigor!


_

Usa a tag #bichosetecabecas nos teus posts!

Usa a tag #bichosetecabecas nos teus posts!